Para atuar em defesa dos direitos dos cerca de 1,7 milhão de pessoas com mais de 60 anos que vivem na cidade de São Paulo, os 45 integrantes do Grande Conselho Municipal do Idoso tomaram posse, dia 20 de agosto. A cerimônia aconteceu no Auditório Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, tendo como presidente empossada a educadora Marly Augusta Feitosa da Silva.

O Sindicato Nacional dos Aposentados desenvolve um amplo trabalho político e social em defesa dos milhões de brasileiros idosos. Para ampliar a participação e atuação, no sentido de que os projetos destinados à terceira idade avancem na sociedade, a entidade concorrerá a uma vaga no Conselho Nacional do Idoso, vinculado à Secretaria dos Direitos Humanos, em Brasília.

O Grande Conselho Municipal do Idoso de São Paulo reuniu-se na Secretaria do Bem Social. Em debate, a definição a data de posse dos conselheiros para o mandato 2016-2018, a ser realizada em 14 de agosto, na Câmara Municipal, auditório do 8º andar.

Para Donato Rodrigues, novo conselheiro e diretor do Sindicato dos Aposentados, “com a participação no Conselho, vamos ampliar o trabalho desenvolvido pelo Sindicato, que é de garantir os direitos dos idosos”. 

João Scaboli, coordenador do departamento de saúde do trabalhador da FEQUIMFAR, e Dr. Luiz Catanoce, diretor do SINDINAPI, ambos membros do Conselho Nacional de Saúde (CNS), o primeiro, pela Força Sindical e o segundo, pelos Aposentados, participam de mais uma Reunião CNS em Brasília DF. Entre os objetivos da reunião, estão: Deliberar e aprovar pleitos das comissões e coordenação das mesmas no CNS, Planos de ação para execução do planejamento do CNS e Propostas para regimento das conferências de Vigilância em saúde e das Mulheres.

O diretor do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos, Valdete Lopes, foi eleito Conselheiro Titular do Conselho Municipal de Saúde da cidade de Ourinhos (SP), para mandato de dois anos. A posse acontecerá dia 17 de março. “A participação nos Conselhos é uma forma efetiva do Sindicato levar a pauta dos aposentados para os poderes públicos, uma maneira de colocar em discussão as necessidades dos aposentados nos municípios”, destacou. 

Pagina 1 de 2