APOSENTADOS EM MINAS | Advogado assumirá coordenação do Sindnapi da Zona da Mata

Nos Estados

Renato Ilha / Sindnapi Minas - A regional dos Aposentados funcionará no Sindicato dos Químicos de Juiz de Fora

O advogado Wendel Cardoso assumirá a coordenação da regional da Zona da Mata do Sindicato Nacional dos Aposentados Pensionistas e Idosos da Força Sindical em Minas Gerais (Sindnapi-MG). A decisão resultou de encontro realizado no dia 16 de fevereiro, na sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Material Plástico de Juiz de Fora (Stiquifamp-JF), do qual participaram o presidente da entidade, Scipião Júnior; o diretor-presidente da Clínica CEM, Amauri Andrade, além dos aposentados Flávio Lucio, Arlindo Lempk Filho e Osney Alberto Menini, que recepcionaram Cosme Jesus da Cunha, presidente do Sindnapi-MG.

O coordenador nomeado mostrou disposição em organizar a estrutura, que funcionará na sede do Stiquifamp-JF, localizada na Avenida Getúlio Vargas, 672, no Centro da cidade. Ele pretende expandir o trabalho desenvolvido pelo Sindnapi-MG no estado, visando resgatar a dignidade e o respeito aos aposentados, pensionistas e idosos, que estão desamparados.

Já o anfitrião Scipião Júnior, que abriu as portas do Stiquifamp-JF para o Sindnapi-MG, manifestou a satisfação em sediar a entidade, cujo trabalho tem sido reconhecido pela sociedade. O líder dos Químicos considerou oportuna a chegada do Sindicato dos Aposentados a Juiz de Fora, na medida em que os juiz-foranos e habitantes da Zona da Mata poderão usufruir dos mesmos benefícios dos associados de outras localidades.

Scipião declarou que o encontro foi além do imaginado, o que reforça a disposição de colocar o trabalho em prática e atender à gama de aposentados existentes na região. Para ele, “o Sindnapi será um parceiro no cotidiano da classe e ajudará a superar as dificuldades enfrentadas por ela”.

Amauri Andrade, diretor-presidente do Centro de Especialidades Médicas (CEM), colocou as instalações da clínica para dar apoio e prestar ajuda no for necessário. Ele considerou importante a forma como foi abordada a questão do aposentado, que é um cidadão desvalorizado no Brasil da atualidade. A reunião da qual participou andou no sentido inverso, de justamente valorizar essa parcela da população abandonada pelo poder público.