COMBATE ÀS FRAUDES | Homem é condenado a 3 anos por golpe no INSS

Nos Estados

Ele usou documentos falsos para receber auxílio-doença por acidente de trabalho, causando prejuízo de R$ 14 mil

Médico que teria assinado laudos falsos negou que tenha elaborado qualquer documento

Um homem morador de Americana foi condenado por estelionato a 3 anos de prisão por falsificar documentos para fraudar o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Segundo informações da Justiça Federal, ele apresentou documentação falsa para obter o benefício da previdência e receber auxílio-doença por acidente de trabalho – de maio a agosto de 2011 –, causando um prejuízo de quase R$ 14 mil. O acusado poderá recorrer em liberdade.

Conforme denúncia do MPF (Ministério Público Federal), o réu, L.A.S.A., e outro acusado, apresentaram um laudo médico falso ao INSS e um registro fictício de emprego para conseguirem o benefício. Em relação ao segundo envolvido, houve a suspensão do processo e do prazo prescricional pelo fato de ele não ter sido localizado.

Em seu depoimento à polícia, A. negou. Disse que não havia requerido o auxílio-doença à autarquia federal e que não conhecia o segundo acusado. Contudo, a autoria do delito ficou comprovada, pois um laudo da perícia constatou que a assinatura no requerimento administrativo enviado ao INSS, de fato, era dele.

O médico que “assinava” o laudo médico apresentado pelo acusado ao INSS, inclusive, foi ouvido no processo. Em seu depoimento prestado à Justiça, ele afirmou que o documento não foi por ele elaborado, porque, além de não ter sua letra, o local em que foi colocada a data e o modo como se inicia o documento não representam o padrão de seus relatórios médicos. o juiz federal Fletcher Eduardo Penteado, da 1ª Vara de Americana, julgou procedente a ação, A reportagem do LIBERAL não conseguiu contato com seus advogados nesta sexta. (Leon Botão)