SAÚDE | Como a tecnologia pode ajudar no atendimento médico 24h para aposentados

Saúde

JUIZ DE FORA/MG – A intensão de elevar os níveis de atendimento de saúde para aposentados, pensionistas e idosos já é realidade em Juiz de Fora e nos municípios da Zona da Mata Mineira. Desde o dia 9 de março de 2018, a categoria conta com atendimento humanizado, que é amparado pelo suporte tecnológico, durante as 24 horas do dia.

Nessa data, Cosme Jesus da Cunha, presidente da secção mineira do Sindicato Nacional dos Aposentados; Wendel Cardoso, coordenador da Regional; Danilo Martins, publicitário que assumirá a função de divulgar as ações da estrutura, e Sérgio Henrique, administrador de empresas que preside a Multimed Brasil e idealizado do sistema, selaram a parceria que transfere o suporte tecnológico e estrutural para o Sindnapi-MG.

Presente no encontro, Scipião Junior, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Material Plástico de Juiz de Fora (Stiquifamp-JF), localizado na Avenida Getúlio Vargas, 672, no Centro da cidade, em cujas dependências foi instalada a Regional da Zona da Mata do Sindicato dos Aposentados.

NA HORA DA NECESSIDADE

Com a vantagem de oferecer assistência na hora em que o paciente precisa, o sistema permite, em qualquer hora do dia ou da noite, que o usuário entre em contato com a Central de Atendimento pelo telefone (0800), ou por vídeo-chamada, e seja avaliado previamente sobre os sintomas ou queixas por uma equipe clínica especializada, a partir da residência ou do local em que e os familiares estiverem. O atendimento é realizado por enfermeiros, com o acompanhamento de médicos.

A agilidade, o conforto e a otimização dos custos, que serão reduzidos, virão através do acesso ao aplicativo (App) “Saúde 24h” (para iOS e Android), que está amparado por uma série de recursos e ferramentas de apoio. A novidade oferece uma interface moderna e intuitiva, que torna a navegação ágil e simples.

O potencial do novo sistema, que une a prática do atendimento médico com o suporte tecnológico, estimula os organizadores, que terão diante de si amplo universo de vidas carentes de assistência. Apenas em Juiz de Fora, há 133.494 aposentados, o correspondente a 23,68% da população, conforme informações da Previdência Social.

ABRANGÊNCIA EM TODOS OS REGIMES

O âmbito de abrangência engloba integrantes do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que é operado pelo INSS para os trabalhadores regidos pela CLT; o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), instituído por entidades públicas, institutos de Previdência ou Fundos Previdenciários para os servidores públicos titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios; e Regime de Previdência Complementar, que é operado por entidades abertas e fechadas de Previdência Complementar e regime privado, criado para proporcionar renda adicional ao trabalhador, que complemente a previdência oficial.

Considerando os benefícios emitidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) nos municípios, segundo os grupos de espécies, em dezembro de 2017, o percentual de aposentados verificado em Juiz de Fora (23,68%), maior cidade da região, com 563.769 habitantes (IBGE 2017), é proporcional ao verificado em municípios vizinhos, como Ubá, onde há cerca de 22.542, o correspondente a 20% da população (113.300 habitantes).

Em Cataguases, que abriga 75.025 habitantes, o número aproximado de aposentados é de 22.186, ou 30% da população. Leopoldina mantém o percentual, com aproximadamente 14.365 aposentados, entre uma população de 53.354, com 27,% de participação. Mesmo percentual acompanha Santos Dumont, município onde habitam 13.063 aposentados, diante de uma população de 47.561, o equivalente a  27% do total.

As metas da Regional do Sindnapi na Zona da Mata Mineira são pretensiosas. O advogado Wendel Cardoso, que coordena a unidade regional, projeta a filiação de 5% do contingente em cada localidade, até o final de 2019. Em Juiz de Fora, por exemplo, o sindicato pretende conquistar 6.675 aposentados; em Ubá, 1.127; em Cataguases, 1.109; em Leopoldina, 718, e outros 653, em Santos Dumont. A meta global mira um número próximo a sete mil novos sócios.

“O APOSENTADO NÃO ESTÁ SÓ”

Para atrair mais associados, a entidade formatou um plano de saúde específico para a prestação do serviço de saúde, que inclui consultas, exames, atendimento de urgência e emergência, ambulância 24h. A captação também será otimizada por meio de ampla divulgação, baseada na expressão “O Aposentado não está só. O Sindinapi está aqui.”, que será o lema que guiará a abordagem.

A publicidade ainda contará com o suporte de mídias em mais de 100 telas de televisão on-line espalhadas em estabelecimentos comerciais e telões instalados em locais de grande visibilidade.

O caráter pioneiro da iniciativa é destacado por Cosme Jesus da Cunha, que visualiza o primeiro passo na direção de um atendimento de saúde qualificado para mais de 3,2 milhões de aposentados, pensionistas e idosos existentes no estado, visto que o serviço em funcionamento na Zona da Mata servirá de modelo para a implantação em toda Minas. (Renato Ilha)